Portal Viver Mais



Onde reside nossa felicidade?

Por Adriana Matos em 09/02/17 23:19
(Foto: )

“Para mim o próprio objetivo da vida é perseguir a felicidade. Se acreditamos em religião, ou não; se acreditamos nesta religião ou naquela; todos estamos procurando algo melhor na vida”.

Escolhi essa frase de Dalai Lama para iniciar esse texto porque sei da dificuldade que temos de enxergar a nossa felicidade nas pessoas que amamos ao invés de persegui-la, às vezes de forma exaustiva mesmo, em bens de consumo, objetos, uma conta mais gorda no banco, uma casa maior ou o carro do ano. Não que todas essas coisas não sejam importantes e que não a desejemos. Claro que não. Sabemos o quanto é importante o conforto, a alegria de podermos fazer viagens, comprar novos livros, investir numa segunda ou terceira língua, enfim, ter dinheiro. Mas o que desejo aqui é colocar todas essas coisas numa caixa de importância, mas não tratá-las como nosso essencial para vivermos mais e melhor.

“Todos estamos procurando algo melhor na vida”, sempre, mas esse melhor não pode vir separado das pessoas que amamos e do tempo melhor que podemos dedicar a elas. Falo isso justamente porque, há cerca de pouco mais de dois anos, meu pai descobriu uma doença gravíssima no coração com a qual convive à base de medicação e com a tentativa de uma alimentação mais balenceada, a fim de uma sobrevida melhor. O coração dele é fraco e nós da família convivemos com a ideia de, a qualquer momento, não mais poder conviver com alguém que tanto é importante para nós.

Não que meu pai não esteja bem, apesar da gravidade, ao ponto de viver acamado; não que nós, que não temos doenças crônicas, estejamos livres da morte. A questão é que, quando sabemos que uma pessoa especial para nós vive sobre o “fio da navalha” a todo tempo acabamos por nos questionar muita coisa, inclusive, o que é esse essencial, esse algo melhor pra viver.

A resposta a que chegamos é que, independente do que possuímos ou queremos pra gente, nos referimos ao material mesmo, nós fizemos uma opção: a de que o tempo dado às pessoas que amamos, mesmo que em quantidade não muito grande, deve ser o melhor, com o nosso melhor. Por isso, logo abaixo, listo algumas atitudes ou ações, as quais, junto contigo, pretendo colocar em prática nesse 2017, a fim de que nosso movimento aqui na Terra seja sempre voltado a um sentido: ao da verdadeira felicidade. Vejamos:

·         Agradecer o dom da vida.

·         Abraçar a quem você ama;

·         Conversar sem o celular na mão;

·     Nunca se despedir das pessoas que gostamos sem fazer as pazes, caso haja algum desentendimento;

·         Tirar fotos, registrar momentos;

·         Experimentar sempre um gesto de gentileza e carinho;

·         Ao menos uma vez ao mês, ou mais, fazer um programa juntos;

·         Se você, assim como nós aqui do Portal Viver Mais, tem filhos, filhas, marido... não se deixar acostumar com um simples “bom dia” ou “boa noite”, mas abraçar, beijar, conversar sobre  o dia, sobre os sonhos, dizer sempre “eu te amo”.

E lembremos que, se o propósito da nossa existência é buscar a felicidade, não esqueçamos de levar as pessoas que amamos para junto de nossas alegrias. Parece clichê, e é... mas é a mais pura verdade. Não vamos esperar que pessoas  tão especiais pra gente morram, vão embora e não mais voltem, para somente então desejarmos fazer coisas simples como abraçar, beijar, promover momentos de descontração e riso solto, enfim, viver junto de verdade.

E você ... como busca a sua felicidade? Conte pra gente e aproveite pra visitar nosso canal no youtube. Semana que vem, uma entrevista sobre “Coração Fraco” e outras cardiopatias. Deixe aqui sua pergunta ao especialista e até a próxima e sejam felizes!

Comentários

AVISO - Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie através do nosso formulário de contato.

Adriana Matos e Cristiane Melo


Somos Adriana Matos e Cristiane Melo. Mulheres apaixonadas pela vida, pela profissão que escolhemos, pela família e pelas filhas. Criamos o blog para inspirar as pessoas a viverem mais e melhor, de forma que tenham qualidade de vida e (re) aprendam a viver diariamente de maneira plena e saudável, cuidando de si e do outro, superando obstáculos, alimentando projetos, estabelecendo metas e realizando sonhos. saiba mais

Vídeos


Oi gente, estamos no Setembro Verde, mês de incentivo a doação de órgãos  e tecidos. Já presenciei alguns  momentos de desespero e de dor no Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA) onde trabalho como assessora de comunicação. Sem dúvida perder um ente querido, um parente ou familiar e ter consciência de que os órgãos dessa pessoa podem salvar outras vidas, com toda certeza não é uma decisão fácil de ser tomada. Imagine você ver um familiar com batimentos cardíacos, o corpo ainda quente, tudo aparentemente bem, porém com diagnóstico de morte encefálica ou seja, morte cerebral. É nesse exato momento que a família faz valer a vontade do paciente que em vida declarou o desejo de ser um doador de órgãos.

Veja mais

Parceiros


Arquivos


Mais Lidas


Instagram


Desenvolvido por: