Portal Viver Mais



Ter amigos faz bem para o coração e a cabeça

Por Cristiane Melo em 08/08/18 12:10
(Foto: )

Fui uma criança e uma adolescente muito tímida, na verdade convivi com um sentimento de insegurança muito grande que atrapalhava bastante na hora de conquistar novas amizades. Porém, uma vez conquistada, a amizade, sem sombra de dúvida, seria duradoura. Os amigos de infância continuam bem presentes, e agora com o advento das redes sociais criamos um grupo denominado “Infância feliz” que nos aproximou ainda mais. Volta e meia nos reunimos na casa de um desses amigos e a resenha e as recordações são sempre um bálsamo para nossas almas.

Recentemente li um artigo na revista Super Interessante que afirmava justamente isto. Ter amigos faz bem para o coração e para a cabeça também. A ciência comprova que as pessoas que têm vida social ativa são muito mais saudáveis e felizes.

Melhoram o corpo
Segundo uma pesquisa da Universidade Brigham Young, dos Estados Unidos, ter relações sociais é ainda mais importante do que se exercitar e se alimentar bem. Ainda de acordo com o estudo, é recomendação médica: tenha amigos e viva mais e melhor. Se você tem uma rede de pessoas em quem confia, com quem pode compartilhar os problemas e sair para dar boas risadas, vai sentir a diferença no seu próprio corpo. Confesso que após o nascimento das meninas, sair para dar boas risadas com os amigos, sem o bendito sentimento de culpa, tem sido cada vez mais raro, sinto falta. Falaremos em outro post sobre a tal culpa que só nós mamães sentimos.

Hoje vamos falar de amizade. Então, as relações sociais melhoram o corpo e a mente. Ainda segundo o estudo de Julianne Holt-Lunstad, professora de psicologia e chefe do estudo sobre amizades da universidade americana: “Amizades são estimulantes. A interação faz descobrir novos lugares”, explica.
“Uma pessoa que pertence a um círculo social acaba, espontaneamente, se tornando mais ativa e com uma dieta mais diversificada.” Ou seja, as relações sociais estimulam, naturalmente, uma melhoria na rotina. Por isso mesmo, um estudo da Universidade da Califórnia (2016), confirmou que, dentro de um grupo de amigos, perder peso é contagioso – se uma pessoa consegue, as outras tendem a conseguir também.

O resultado de ter amizades pode ser observado em vários sistemas do organismo, em especial o cardiorrespiratório. A melhoria na qualidade de vida tem efeitos diretos na respiração, na pressão arterial e nos batimentos cardíacos.
Ter amigos melhora ainda indicadores como o colesterol e a glicose no sangue. Com isso, o sistema imunológico também evolui. E, para quem já tem algum problema crônico, as amizades ajudam a lidar com ele. “Doenças podem parecer mais graves quando se está sozinho e só se pensa nisso o dia inteiro. As conexões sociais distraem para outros assuntos, mesmo que sejam os problemas de outras pessoas”, diz Julianne.

Amizade faz bem para a mente
Estudos comprovam que a atividade social é um ótimo remédio para tratar de ansiedade e estresse. A amizade é tão estimulante que ver um amigo feliz aumenta sua própria felicidade. O convívio reduz a quantidade do hormônio do estresse (o cortisol) e estimula a produção de todos os hormônios ligados à felicidade, capazes de aumentar a resistência a dores (as endorfinas), combater estados depressivos (a serotonina) e melhorar os vínculos emocionais e o prazer de pertencer a um grupo (a oxitocina).

“Amigos nos dão um senso de propósito, um motivo para nos cuidarmos”, afirma a professora Julianne. E quantos amigos são necessários para dar esses resultados? Os estudos apontam que é importante ter no mínimo quatro bons amigos, daqueles que você não vive sem.

Com o tempo venci a insegurança, descobri que ter bons amigos é muito importante, cresci ouvindo uma expressão bem peculiar “amigos e enamorados”, mas isso é coisa de minha mãe, que sempre foi minha melhor amiga. Na opinião dela, amigos enamorados são aqueles que você não vive sem, que devem conviver cotidianamente e estar o tempo todo presente. Mas, já eu sou daquelas que mesmo na distância me faço presente, meus amigos sabem que podem contar comigo e o tempo e a distância não separam jamais uma relação pautada em lealdade e amizade.


Comentários

AVISO - Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie através do nosso formulário de contato.

Adriana Matos e Cristiane Melo


Somos Adriana Matos e Cristiane Melo. Mulheres apaixonadas pela vida, pela profissão que escolhemos, pela família e pelas filhas. Criamos o blog para inspirar as pessoas a viverem mais e melhor, de forma que tenham qualidade de vida e (re) aprendam a viver diariamente de maneira plena e saudável, cuidando de si e do outro, superando obstáculos, alimentando projetos, estabelecendo metas e realizando sonhos. saiba mais

Vídeos


Você sabia que 40% da população brasileira tem colesterol alto e pior, nem sabe disso? É muito sério e sabe qual o risco maior? O surgimento de doenças cardiovasculares como o Infarto e o AVC (Acidente Vascular Cerebral). Essas são doenças graves e que podem levar a morte. O assunto é tão sério que no mês de agosto tem um data dedicada ao assunto que é dia 8 de Agosto, Dia Nacional de Combate ao Colesterol. O objetivo é chamar a atenção para o problema e prevenir a doença. É sobre isso que a repórter Madalena Braga conversa nesta entrevista com a médica cardiologista Graça Mello no quadro “Pergunte ao Especialista”, no Portal Viver Mais. Não deixe de conferir.

Veja mais

Parceiros


Arquivos


Instagram


Desenvolvido por: